Procurar no site


Contacto

PRIMEIROS SINTOMAS
Rua da Ribeira Nova, nº 44, 1200-376 Lisboa

(+351) 21 096 48 51 | (+351) 91 507 85 72

E-mail: primeiros-sintomas@primeiros-sintomas.com

 

 

Acolhimento RIBEIRA

TOPOGRAFIA

Teatro da Cidade

espaço RIBEIRA

15 a 18 MARÇO | 19h00 + 21h30

22 a 24 MARÇO | 19h00 + 21h30

29 a 31 MARÇO |  19h00 + 21h30

 

Ficha Artistica/ Técnica

Criação Colectiva Teatro da Cidade

Acolhimento: Primeiros Sintomas

Interpretação: Bernardo Souto, Guilherme Gomes, João Reixa, Nídia Roque, Rita Cabaço

Desenho de luz: Teatro da Cidade com Alexandre Costa

 

Sinopse

Topografia é o nome do novo espectáculo do Teatro da Cidade.

Há num prédio um governo, numa fábrica uma prisão, numa cave um ideal. Com recurso a uma série de quadros originais, o Teatro da Cidade propõe-se a reflectir sobre as fronteiras do conceito de Comunidade e sobre a forma como individualmente nos integramos nela; sobre o  movimento que nos faz invisíveis numa multidão, e o prazer que isso nos pode fazer sentir; bem como a importância que cada indivíduo ganha quando num grupo em que, por uma espécie de osmose social, o convívio com identidades diferentes da nossa se mostra fundamental na formação de uma consciência colectiva, que prevê o convívio de opiniões contrárias, a tolerância e a solidariedade, mas também a solidão que quase inevitavelmente buscamos.

“1 – Tínhamos ido lá porque a York disse que era bonito. Aquilo é bonito, mas é perigoso. Muita gente, percebes. E gente esquisita.

2  - Pois. É a ideia que tenho: eles lá são diferentes.

1 – Diferentes, sim. Mas é estranho: consegues perceber porque são diferentes.”

 

+ Infos

15 a 18 MARÇO | 19h00 + 21h30

22 e 24 MARÇO | 19h00 + 21h30

29 e 31 MARÇO |  19h00 + 21h30

 

Ficha Artistica/ Técnica

Criação Colectiva Teatro da Cidade

Acolhimento: Primeiros Sintomas

Interpretação: Bernardo Souto, Guilherme Gomes, João Reixa, Nídia Roque, Rita Cabaço

Desenho de luz: Teatro da Cidade com Alexandre Costa

 

Sinopse

Topografia é o nome do novo espectáculo do Teatro da Cidade.

Há num prédio um governo, numa fábrica uma prisão, numa cave um ideal. Com recurso a uma série de quadros originais, o Teatro da Cidade propõe-se a reflectir sobre as fronteiras do conceito de Comunidade e sobre a forma como individualmente nos integramos nela; sobre o  movimento que nos faz invisíveis numa multidão, e o prazer que isso nos pode fazer sentir; bem como a importância que cada indivíduo ganha quando num grupo em que, por uma espécie de osmose social, o convívio com identidades diferentes da nossa se mostra fundamental na formação de uma consciência colectiva, que prevê o convívio de opiniões contrárias, a tolerância e a solidariedade, mas também a solidão que quase inevitavelmente buscamos.

“1 – Tínhamos ido lá porque a York disse que era bonito. Aquilo é bonito, mas é perigoso. Muita gente, percebes. E gente esquisita.

2  - Pois. É a ideia que tenho: eles lá são diferentes.

1 – Diferentes, sim. Mas é estranho: consegues perceber porque são diferentes.”

 

Espectáculos Disponíveis para Digressão | PRIMEIROS SINTOMAS

PINOCCHIO

                                                               fotografia de Sérgio Lemos

Texto: Carlo Collodi | Encenação, Tradução e Adaptação: Bruno Bravo | Música Original e Sonoplastia: Sérgio Delgado | Cenário e Figurinos: Stéphane Alberto | Desenho de Luz: Alexandre Costa | Interpretação: António Mortágua, Carolina Salles e Ivo Marçal | Coro: Ana Brandão, Eduardo Breda, Inês Pereira, João Pedro Dantas, Miguel Sopas e Salomé Marques | Apoio ao Movimento: Luca Aprea  | Ilustração: Pedro Lourenço Construção de Cenário: David Paredes Execução de Figurinos: Beatriz Rodrigues | Produção: Paula Fernandes | Co-Produção: Teatro Maria Matos

 

Apoio: O ESPAÇO DO TEMPO

 

 

+ Infos

 

 

Solicitação Proposta(s)

Caso pretenda receber a proposta de apresentação dos nossos espectáculo por favor solicite AQUI

 

 

Newsletter

Subscribe to our newsletter:

 

 

 

 

 

 

ESTRUTURA FINANCIADA